quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

GELSON ALERTA SOBRE DESABASTECIMENTO DE ÁGUA EM FORTALEZA

Veja o discurso de vereador Gelson, onde, no plenário, ele alerta para os riscos de desabastecimento d'água em Fortaleza, caso perdura a estiagem e o desperdício. Abaixo, segue a redação do discurso, na íntegra.


Um bom dia a todos,

Eu quero aproveitar o meu tempo no grande expediente de hoje, senhor presidente, para tratar de uma questão bastante grave para a cidade, e que requer a atenção de todos os senhores e senhoras.

Eu me refiro, senhor presidente, à completa ausência da cidade de Fortaleza com relação ao debate da crise dos recursos hídricos porque passa o Estado do Ceará.

Parece que não é nem conosco. Ou seja, é mais ou menos como aquele vizinho que vê o morador ao lado passar por dificuldades e simplesmente dá de ombros.

E quando eu falo vizinho, não me refiro aos municípios irmãos mais distantes, como os do sertão central, que estão praticamente aniquilados pela seca. Me refiro, também ao entorno de Fortaleza, mesmo. 

Caucaia, por exemplo, está com quase todo seu território enfrentando falta d'água. Crise grave também em Itaitinga, Guaiúba, e em outras tantas cidades que nos circundam.

E no interior, por assim dizer, a população enfrenta uma das piores secas de todos os tempos. Pequenos, médios e grandes agricultores já dão suas safras como perdidas. Os animais estão morrendo ou sendo vendidos à preço de banana para outros Estados.

Falta água até para beber ou para cozinhar. 

E mesmo sabedores de que toda a água que consumimos aqui na capital vem do interior. Ou seja, se o complexo de canais, adutoras, barragens e açudes construídos para trazer água para nós não existisse, Fortaleza certamente estaria sem água.

E imagina o nível de desespero dessa gente do interior, vendo a sua minguada quantidade de água vindo toda para a Capital, enquanto morrem de sede.

E aqui na cidade grande, como se fossemos uma tropa de alienados, continuamos a nossa vida normal, esbanjando água, desperdiçando, "jogando no mato", como diria o matuto.

É impressionante o nosso nível bestificado de alienação.

Não é preciso andar muitos quarteirões para vermos o "ban-ban-ban" lavando seu carrão na calçada com a mangueira de pressão; ou aquela dona de casa, desavisada (ou não), que deixa a sua calçada impecável utilizando alguns milhares de litro de água. E o que beira ao crime, é que se trata de água potável.

Uma água que é tratada, bem diferente da água imunda levada ao sertanejo pelos carros pipas, e que é desperdiçada no uso abusivo e quase criminoso, diante de uma realidade tão dura.

E o mínimo que poderia fazer o Poder Público, não o faz.

Tanto a Prefeitura de Fortaleza, quanto o Governo do Estado não se mobilizam para chamar a atenção da população de Fortaleza. Não encampam campanhas realmente efetivas para combater o desperdício. Não sinalizam a devida preocupação com um tema tão grave.

Todo o Recurso Hídrico do Estado está reduzido a algo em torno de 18% da nossa capacidade de acumulação de água. Ou seja, em menos de 5 anos, podemos ter uma megalópole como Fortaleza convivendo com os carros pipas.

Ora, senhoras e senhores, não acredito que o nosso Prefeito, que nós vereadores, que as demais cabeças pensantes desta cidade não estejam minimamente ficadas nesta questão.

Se Fortaleza ficar sem água, de mada adiantam as faixas exclusivas para ônibus, porque as empresas e escolas vão parar.

Sem água, nada de ciclo faixas, nada de pré-carnaval, porque as pessoas não terão como se divertir sem ter nem como tomar banho depois.

Guardadas as devidas proporções, senhor presidente, o alerta que trazemos para esta tribuna é grave e urgente. E requer desta casa um posicionamento urgentíssimo.

Eu proponho até, senhor presidente, que possamos propor a criação imediata, para ontem, de uma comissão mista, ou de um comitê municipal de enfrentamento à crise Hídrica.

Um comitê composto por membros desta casa, da Prefeitura, do Governo do Estado, do Governo Federal, dos organismos de segurança, enfim, um grupo que possa pensar ações imediatas de conscientização, de prevenção de perdas e punição para quem desperdiçar água deliberadamente.

Eu falo em punição mesmo. Inclusive a proibição imediata de lavar calçadas e de lavar carros, e de outros atos lesivos, a serem punidos com multas, e multas pesadas.

Quem imaginaria que São Paulo, até setembro, se nada mudar, enfrentará o caos da completa falta de água?

Punição sim. E eu não falo apenas de uma ação fiscalizadora da Prefeitura. É colocar a polícia militar e a guarda municipal para fiscalizar ostensivamente.

E falo, também, de produzirmos imediatamente uma lei de iniciativa coletiva desta casa. Sem autores, sem individualismo. Não é hora para vaidades. Vamos agir com pensamento coletivo, republicano.

Eu peço ao nosso presidente, Salmito Filho, este jovem líder político da Cidade, que permita e trabalhe para organizar esse comitê com a maior brevidade possível.

Não dá para esta casa ficar inerte. 

E o senhor Prefeito, Roberto Cláudio, que desperte imediatamente para esta questão. Ele é o líder maior desta Cidade. E tem obrigação de tomar a frente disso, sem se preocupar com medidas impopulares, ou com repercussão negativa. 

Negativo e catastrófico, será uma cidade de 2,5 milhões de habitantes e sem água.

É isso, senhor presidente, está nos faltando solidariedade hídrica.

Está nos faltando responsabilidade para com os nossos irmãos e irmãs do interior do Estado.

Se Fortaleza ainda não enfrente um racionamento, já está na hora de trabalharmos para evitar uma crise dessa monta.

Economizar água já! 

Este é o nosso desafio e deve ser o nosso foco ao longo desses dois últimos anos de mandato.

Vamos voltar a tratar desta questão em breve.

Por enquanto é tudo, senhor presidente.

Obrigado.

GELSON NOS BASTIDORES

Quer saber como são os bastidores das entrevistas do vereador Gelson? Então, assista ao vídeo!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

BASTIDORES DO MANDATO

Logo cedo, entrevista no gabinete. Na pauta, a reeleição do vereador Gelson para presidir a Comissão de Turismo. Com a equipe da TV Fortaleza.







GELSON EM NOVOS TRABALHOS NA CÂMARA 2015/2016

 Além de presidir pelos próximos dois anos a Comissão de Turismo, da Câmara Municipal, o vereador Gelson também participa como membro de dois outros trabalhos: as Comissões de Orçamento, Fiscalização e Administração Pública e Cultura, Desporto e Lazer. Gelson e os outros membros tomaram posse, hj, 25 de fevereiro.


GELSON FALA SOBRE PROJETO DE LEI QUE VALORIZA O GUIA DE TURISMO

Em entrevista a Rádio Fortaleza FM, Gelson fala sobre a valorização dos profissionais guias de turismo, em Fortaleza, projeto de lei de sua autoria que tramita na Câmara Municipal.



IMPLANTAÇÃO DA COMISSÃO DE TURISMO

Em imagens, acompanhe a implantação da nova Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda. Gelson, é reconduzido pelos vereadores-membros para presidir os trabalhos no biênio 2015/2016. Na sala de Comissões da Câmara Municipal de Fortaleza.