quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Gelson Ferraz cobra maior policiamento na capital


                                                       Gelson Ferraz representa o PRB na CMFor – Foto: Genilson de Lima
O vereador Gelson Ferraz (PRB) fez uso da palavra na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza para saudar o novo secretário de Segurança Pública do Estado, Servílio Paiva, e ressaltou o árduo trabalho que ele irá encontrar na sua pasta. Segundo o vereador, em 7 meses, são mais de 1.200 pessoas assassinadas, com média de 6, 7 crimes por dia, número esse que salta aos olhos como um dos maiores índices de criminalidade do país.
Na ocasião, o parlamentar aproveitou para tecer críticas à metodologia, ao salário e ao pouco efetivo de policiais nas ruas de Fortaleza. Segundo Gelson, os profissionais de segurança necessitam de líderes, de comando forte que possam trazer novas técnicas na abordagem e demais procedimentos da polícia. “O modelo que está aí já está ultrapassado, as lideranças nas ruas estão fracas, muita coisa tem que mudar, venho aqui para cobrar isso!”, pontuou.
Gelson chamou a atenção para a violência na capital, comparou a insegurança à mesma vivida por outras partes do mundo que vivem em guerra e cobrou um posicionamento enérgico das autoridades competentes. ” Ao que me parece está cada dia pior de sairmos nas ruas, até comprar o pão na esquina ficou difícil. É inaceitável que a 5ª maior capital do país seja refém desse tipo de situação. Nosso jovens estão morrendo cada dia mais cedo e frequentando menos as escolas, vamos mudar esse quadro imediatamente”.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

VEREADOR NO PLENÁRIO DA CIDADE

Em entrevista ao jornalista Paulo Sérgio Cordeiro, o vereador Gelson Ferraz fala de sua atuação como presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda e membro da Comissão de Meio Ambiente, da Câmara municipal de Fortaleza.

O programa Plenário da Cidade é ao vivo, pela TV Fortaleza.






"PRB É ALIADO E NÃO ALIENADO", DIZ O VEREADOR GELSON FERRAZ, EM DISCURSO

Acompanhe pronunciamento do vereador Gelson Ferraz na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza. Em sua fala, o vereador defende os trabalhos do Partido Republicano Brasileiro e enfatiza que, mesmo apoiando o governo estadual, o PRB é "aliado e não alienado".

Gelson é presidente municipal do PRB.

 

VEREADOR GANHA DESTAQUE NO JORNAL DE FORTALEZA

Vereador Gelson Ferraz/PRB ganha destaque entre os 43 parlamentares da Câmara Municipal de Fortaleza, no impresso Jornal de Fortaleza. Acompanhe entrevista e projeto do vereador.




terça-feira, 10 de setembro de 2013

VEREADOR GELSON FERRAZ EM ENTREVISTA A RÁDIO EXPRESSO

O vereador Gelson Ferraz fez pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza sobre o drama da insegurança vivido pelo cidadão. A fala do político repercutiu na imprensa. O repórter Kilmer de Campos, da Rádio Expresso, em transmissão ao vivo, fez entrevista nos corredores do legislativo com o vereador.

Acompanhe o vídeo com um trecho da entrevista.



EM ENTREVISTA A RÁDIO EXPRESSO, 90.7

Hoje, o vereador Gelson Ferraz fez pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza sobre o drama da insegurança vivido pelo cidadão. A fala do político repercutiu na imprensa. O repórter Kilmer de Campos, da Rádio Expresso, em transmissão ao vivo, fez entrevista nos corredores do legislativo com o vereador. Acompanhe as Imagens.






PRONUNCIAMENTO: Fortaleza sitiada


Senhor Presidente, Senhoras Vereadoras, Senhores Vereadores, Assessores e demais Servidores,

Eu quero aproveitar o meu pronunciamento de hoje, senhor Presidente, para tentar sensibilizar o Governo do Estado, mais precisamente ao novo Secretário de Segurança Pública e Defesa Social, o delegado federal SERVILHO PAIVA, sobre a caótica situação da segurança pública em Fortaleza.

Não vou nem tratar da violência no Interior do Estado, onde quadrilhas de assaltantes estão fazendo a festa, explodindo agências bancárias e sitiando cidades.

Vou me ater apenas ao que vem acontecendo em Fortaleza, que é hoje, sem qualquer exagero, uma cidade sitiada pelo tráfico de drogas, pelos homicídios e pelos assaltos e furtos.

E nós, enquanto vereadores, temos que cobrar e promover esse debate, até porque a maioria dos deputados está mais interessada é em paparicar o Governador e dizer que está tudo bem.

A coisa á tão sintomática de um jeito, que no exato momento em que o envelhecido secretário deixava a pasta e o novo secretário assumia o comando da segurança, por volta das 15h, quando a movimentação já estava grande lá no Palácio da Abolição, a jovem de apenas 24 anos de idade, de nome Tereza Cristina, era assassinada num cruzamento ao lado da idolatrada Arena Castelão, que por não está em período de Copa, nem sob o olhar da imprensa e dos turistas, está jogado às traças.

A vendedora Tereza Cristina está com seu nome estampado nas manchetes dos jornais de hoje, mas amanhã cairá no esquecimento, quando passará a ser apenas um número na macabra estatística dos homicídios em Fortaleza.

Até o mês de julho deste ano, ou seja, nos sete primeiros meses de 2013, nada menos que 1.126 pessoas foram assassinadas em Fortaleza, o que dá uma média de quase seis assassinatos por dia. É um aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2013.

A irresponsabilidade da gestão estadual fez com que um modelo falido de segurança pública, onde os carros são bonitos, as fardas são bonitas, os helicópteros são lindos, as entrevistas são maravilhosas; e o tratamento dispensado aos policiais é muito feio; os salários são desiguais; o número de policiais civis é uma piada; e a tropa segue desestimulada, sem ânimo, quase inerte, pela falta de uma liderança.

Os policiais militares e civis não estão precisando de patrão, de caudilho. Eles estão precisando de alguém que inspire a tropa; que os lidere na guerra que está instalada nas ruas de Fortaleza.

Eu pergunto aqui aos senhores e senhoras, e ao público que nos acompanha pelas ondas da FM Fortaleza ou pela Internet:
Quem está seguro?
Quem pode garantir que ao sair daqui não vai ser baleado ali na esquina?

Há... mais se trata de “uma questão nacional”. Ou ainda: “é assim no restante do país”. Essas são as pobres justificativas oficiais.

Balela! Desculpa esfarrapada! Tem gente matando e morrendo todos os dias. E quase nada é feito para combater isso.

Agora mudou o secretário. Um delegado federal, que já foi secretário de segurança de Pernambuco e que parece ter feito um bom trabalho por lá. E que mesmo assim, foi mantido num cargo menor, subaproveitado.

Eu quero fazer um apelo aqui aos senhores e as senhoras, e principalmente à Mesa Diretora, para que deixemos de lado o jogo político, as vaidades partidárias, e as convicções políticas, e que possamos convidar o novo secretário para vir imediatamente a esta Casa para dizer como vai nos tirar desse caos.

E por favor, não vamos passar aqui dois meses para aprovar um requerimento convidando esse homem para vir aqui. E também não precisa esperar ele esquentar o banco não. Ele está lá há um bom tempo e sabe bem como andam as coisas.
Fortaleza está sitiada pela violência, e esta Casa tem a obrigação de dar uma resposta à sociedade. As pessoas estão cansadas, desesperançadas, com muito medo. Então não há porque esperar mais, nem vir com conversa fiada de que esta Casa nada tem haver com esse problema.

Mais de 1.200 vidas já foram perdidas em 2013. E certamente outras dezenas, que hoje estão vivinhas, andando por aí, vão morrer também, serão brutalmente assassinadas. Vão morrer com a imagem da viatura bonita e importada, quase sem serventia.

E os senhores sabem por que esse tema ainda parece tão distante desta Casa? É porque ainda não morreu ninguém muito próximo dos senhores e das senhoras. Mas isso não foi por acaso. Foi Deus mesmo que deu esse livramento.

Mas o certo é que, de uma maneira geral, a coisa toda é uma grande loteria. Quem vai morrer hoje? Saberemos amanhã, pelos jornais, assim como saberemos os números da Mega Sena. Mas com certeza, haverá o sorteio da loteria e novos homicídios.

                   Por enquanto é tudo, senhor Presidente.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Gelson propõe estudo sobre turismo e patrimônio histórico em escolas públicas

                                                      Vereador do PRB foi o propositor da matéria – Foto: Genilson de Lima
O projeto de indicação nº 215/2013, de autoria do vereador Gelson Ferraz (PRB), propõe a inclusão na grade curricular das escolas públicas do Município de Fortaleza, a disciplina Noções de Turismo e Patrimônio Histórico. A matéria encontra-se na Comissão de Legislação, Justiça e Cidadania, para apreciação de constitucionalidade sob a relatoria da vereadora Magaly Marques (PMDB).
A proposta tem como objetivo indicar ao Chefe do Executivo que remeta para o Poder Legislativo mensagem acompanhando um Projeto de Lei que institua a disciplina. “Ressalte-se a importância do estudo dessas disciplinas pelos alunos das escolas de ensino fundamental de Fortaleza, justamente por se tratar de matérias convergentes à realidade econômica da cidade, que tem na atividade turística um dos principais ramos de sua economia”, justificou.
Como aponta o parlamentar, a medida visa a conscientização do cidadão sobre a realidade da cidade e como atuar na protagonização da atividade no futuro, além de aprender sobre a valorização e respeito às pessoas que visitam a cidade. “Aprender sobre o patrimônio histórico, certamente proporcionará a formação de pessoas mais conscientes e comprometidas com a história da cidade”, ressaltou Gelson Ferraz na ementa do projeto.