quinta-feira, 14 de março de 2013

REPORTAGEM JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE

Em entrevista ao jornal Diário do Nordeste, o vereador Gelson Ferraz fala sobre um dos crimes mais em pauta, no mundo: o tráfico humano. Gelson é presidente da Comissão de Turismo, da Câmara.

Acompanhe a matéria.



terça-feira, 12 de março de 2013

Gelson Ferraz destaca problemática do tráfico de seres humanos


          Vereador do PRB preside a Comissão de Turismo da CMFor - Foto: Genilson de Lima
O vereador Gelson Ferraz, presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda da Câmara, apresentou na sessão plenária desta terça-feira, 12, dados da Organização Internacional do Trabalho (OTI) sobre o tráfico de pessoas. Segundo a OTI, em 2005 foram cerca de 2,4 milhões de pessoas vítimas do tráfico de seres humanos, rendendo aos traficantes 34 bilhões de dólares por ano.
O tráfico de pessoas, como esclareceu Gelson Ferraz, é caracterizada pela retirada do indivíduo de seu ambiente de residência (cidade, país), deixando-a com mobilidade reduzida e sem condições de sair da situação de exploração. O parlamentar atentou para a motivação do tráfico de pessoas, sendo que 43% são com foco na exploração sexual, 32% para exploração econômica, além dos casos para a retirada de órgãos.
“Quando atividades bárbaras acontecem de maneira tão evidente é hora de repensarmos conceitos e ações”, ponderou. Gelson Ferraz destacou a situação na Capital, citando o Aeroporto Pinto martins e a Rodoviária como uma importante rota do tráfico de pessoas. A maior dificuldade para caracterizar o tráfico, relata o parlamentar, é que as vítimas são coniventes com os traficantes. “O tráfico de pessoas é um grande desafio para toda a sociedade”, colocou.
Para o combate à problemática, Gelson Ferraz ressalta a importância de ações preventivas e efetivas dos órgãos de segurança. “A informação ainda é a maior arma para a prevenção. É aí que os municípios devem cumprir o seu papel”, salientou o vereador, falando de uma ação articulada dos órgãos de saúde, educação e de segurança.
POR ADRIANA ALBUQUERQUE
http://www.cmfor.ce.gov.br/noticias/gelson-ferraz-destaca-problematica-do-trafico-de-seres-humanos/

PRONUNCIAMENTO - TRÁFICO DE SERES HUMANOS


Em plenário, o vereador Gelson Ferraz discursou sobre a  passagem da Semana Estadual de Combate ao Tráfico de Pessoas. Gelson lembrou que há este tipo de crime "quando a vítima é retirada de seu ambiente, de sua cidade e até de seu país e fica com a mobilidade reduzida, sem liberdade de sair da situação de exploração sexual ou laboral ou do confinamento para remoção de órgãos ou tecidos".

Outros parlamentares endossaram a preocupação do vereador, oferecendo apoio ao projeto do Fórum que está sendo preparado pela Comissão de Turismo, presidida por Gelson Ferraz.

Acompanhe as imagens e o pronunciamento na íntegra.
 


Senhor Presidente,
Senhoras Vereadoras,
Senhores Vereadores,

Nós acabamos de passar pela Semana Estadual de Combate ao tráfico de pessoas.
Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), durante o ano de 2005 o tráfico de pessoas fez, aproximadamente, 2,4 milhões de vítimas, sendo 43% subjugadas para fins de exploração sexual e 32% para exploração econômica.

A Convenção das Nações Unidas Contra o Crime Organizado Transnacional relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em especial de Mulheres e Crianças, ratificado pelo Brasil em janeiro de 2004, define o tráfico de seres humanos como "o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou ao uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração".

Há tráfico de pessoas quando a vítima é retirada de seu ambiente, de sua cidade e até de seu país e fica com a mobilidade reduzida, sem liberdade de sair da situação de exploração sexual ou laboral ou do confinamento para remoção de órgãos ou tecidos.
A mobilidade reduzida caracteriza-se por ameaças à pessoa ou aos familiares ou pela retenção de seus documentos, entre outras formas de violência que mantenham a vítima junto ao traficante ou à rede criminosa.

Há pessoas que são traficadas até para a retirada de órgãos, como fígado, rins e coração.

A mídia está começando a se envolver mais fortemente. Também os governos tem se mobilizado.

Com todo o esforço dos governos estaduais e da União, é quase nada quando constatamos que os traficantes de pessoas continuam lucrando cifras de 34 bilhões de dólares a cada ano.

E o que dizer do tráfico interno de pessoas que são aliciadas para trabalharem em outras cidades, em outros estados, servindo como escravos em plantações ou sendo exploradas sexualmente?

A razão de ser da sociedade é o ser humano. Quando atividades bárbaras, que remontam a antiguidade, acontecem de maneira tão evidente, é hora de repensarmos conceitos e ações.

E esse é um crime tão covarde, senhoras e senhores, que aprisionam suas vítimas também através da culpa.

Mulheres que são atraídas com propostas de trabalho e lançadas na prostituição, têm dificuldade de denunciar porque têm vergonha de suas famílias. Elas se calam diante de uma autopenitencia, sentindo-se culpadas pelo que ocorre.

É justamente por causa disso, senhor Presidente, que o número de denúncias é irrelevante. É quase nada.

E Fortaleza, seja através do Aeroporto Pinto Martins ou da Rodoviária, é uma importante rota do tráfico de pessoas. Um crime quase invisível e que tem uma característica especial que dificulta muito o trabalho das autoridades policiais, é o fato de que as vítimas são, pelo menos em primeira instância, coniventes com seus algozes.

O tráfico de pessoas é um grande desafio para toda a sociedade. Nós temos de colocar as nossas melhores cabeças para pensar as ações de prevenção e combate desse crime e, principalmente, para propor ações realmente efetivas para os nossos órgãos de segurança.


E não é uma questão apenas de polícia. A informação ainda é a maior arma para a prevenção. É aí que os municípios devem cumprir o seu papel.

Nós queremos trabalhar esta questão, também, na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda.

Mas nós precisamos da ação interdisciplinar de diversos órgãos, com os setores de saúde, de educação e segurança.

Essas três secretarias municipais devem trabalhar em conjunto para ajudar a livrar a cidade de Fortaleza dessa pecha de porta de saída de homens e mulheres que são seduzidas para uma vida fácil, promessas de emprego; e terminam por se tornarem escravas, a maioria utilizada para a exploração sexual.

Eu gostaria de propor que esta Casa possa colocar o tema tráfico de seres humanos na pauta de discussões da cidade.

O crime deve ser investigado pelo Estado, pela União, mas acontece aqui mesmo em Fortaleza. E isso, nós não podemos aceitar.

Fica aqui a nossa preocupação e sugestão, senhor Presidente.

Por enquanto é tudo, senhor Presidente.

Obrigado. 


Danilo Amaral
Assessoria de Comunicação do Gabinete

Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda se reuni na manhã desta terça-feira


A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Emprego e Renda, da Câmara Municipal iniciou esta terça-feira com uma reunião entre seus membros. Presidido pelo vereador Gelson Ferraz, o encontro debateu a produção de um Fórum que, em breve, vai levantar uma questão de grande importância para a sociedade neste período que antecede dois grandes eventos esportivos: a Copa das Confederações, em junho de 2013 e a Copa do Mundo, em 2014. A relevância social é para a exploração sexual de crianças e adolescentes em nossa capital. O FÓRUM SOBRE A EXPLORAÇÃO SEXUAL INFANTO-JUVENIL POR MEIO DO TURISMO, EM FORTALEZA está sendo gestado pela Comissão.

Em entrevista à TV, Gelson Ferraz falou de ações de impacto que estão sendo montadas para chamar atenção da cidade e das autoridades públicas e civis a respeito deste grave problema.

Acompanhe as imagens.
  
 



Danilo Amaral
Assessoria de Comunicação do Gabinete

segunda-feira, 11 de março de 2013

12 DE MARÇO - PARABÉNS A TODOS BIBLIOTECÁRIOS


MINISTRO DO TURISMO LANÇA NOVA BEIRA MAR E RECEBE HOMENAGEM DO VEREADOR GELSON FERRAZ


        O Ministro do Turismo, Gastão Vieira, esteve em Fortaleza para assinar, juntamente com o governador Cid Gomes e o prefeito Roberto Claudio, a Ordem de Serviço para o início das obras que devem reformular completamente a Beira Mar. Gastão, porém, não voltaria para o ministério, em Brasília, de mãos vazias: foi-lhe outorgado o título de Cidadão Fortalezense, pelo vereador Gelson Ferraz, presidente da Comissão de Turismo, da Câmara Municipal.

      A ação do vereador Gelson e de seus pares, ao aprovarem a proposição, ratifica o reconhecimento de quem vem ajudando a pensar uma cidade melhor para todos, por meio dos milhões em investimentos federais confiados a Fortaleza e a seu turismo. 

           A cerimônia foi acompanhada por dezenas de jornalistas, políticos e população, lotando a praia do Mucuripe, uma das mais belas da capital.

            Acompanhe as imagens do fotógrafo André Lima.




Danilo Amaral
Assessoria de Comunicação do Gabinete