quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

GELSON FERRAZ DEFENDE LUTA POR UM ESTALEIRO

O vereador Gelson Ferraz (PRB), em pronunciamento na sessão da Câmara Municipal de Fortaleza, hoje, 1º, manifestou o desejo de que o governador Cid Gomes encontrasse um município no Ceará que compreendesse a importância da construção de um estaleiro no Estado. Uma cidade, segundo ele, que aceitasse o desafio de buscar junto à presidente Dilma Rousseff (PT) a oportunidade de fazer algo concreto pelo Ceará. Gelson Ferraz participou do lançamento do Navio Sérgio Buarque de Holanda, em Niterói, Rio de Janeiro, pela Transpetro, pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Esse foi o terceiro lançado ao mar entre os 49 encomendados pela empresa, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A madrinha da inauguração, destacou o vereador, foi a cearense Maria da Penha.  Durante o ato, o vereador disse que conversou com funcionários e engenheiros. Ele afirmou ter sido bom constatar que Lula ressuscitou a indústria naval, ensejando o atendimento da encomenda de navios feita pela Petrobras. Gelson Ferraz citou uma jovem que ascendeu dentro do Estaleiro Mauá, deixando a vassoura e o balde pela função de soldadora de tubulação. O estaleiro Mauá – observou Gelson Ferraz – foi vítima de governos anteriores que não se esforçaram para salvar a construção naval, trazendo transtornos e desespero para os profissionais. Hoje, a empresa trouxe ao país a oportunidade de construir no Brasil, para o mercado nacional e internacional, grandes embarcações. Ele defende ser necessário, também no Ceará, profissionalizar, capacitar, criar empregos e renda. Concluindo, Gelson enfatizou que o Estado do Ceará não pode se dar ao luxo de perder mais oportunidade, a exemplo do estaleiro Promar. “Precisamos muito dos investimentos externos e do Governo Federal para que o Ceará participe da divisão do grande bolo econômico”, finalizou.

Reportagem de Iran Soares

PRONUNCIAMENTO _ 01/12/2010


Senhor Presidente,
Senhoras e Senhores Vereadores,
Assessores e demais servidores,
População que nos acompanha pela TV Fortaleza e Rádio Líder FM,
Toda imprensa e todos aqui presentes,


O que me trás a esta tribuna é pra falar de uma grande emoção. Primeiro por ter recebido um convite da TRANSPETRO para participar do lançamento do Navio Sérgio Buarque de Holanda, que em apenas seis meses foi o 3º a ser lançado ao mar entre os 49 encomendados pela empresa, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). E um fato relevante, senhor Presidente, é que a madrinha da inauguração foi a nossa guerreira cearense, a grande Maria da Penha. Lá estava presente também o nosso Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que tem a mesma origem profissional minha, pois juntos fomos metalúrgicos. Lula foi o homem que ressuscitou a construção naval nos estaleiros com esta grande encomenda da Petrobrás. Ainda presente o Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, comemorando com muita alegria por ver milhares de cariocas e brasileiros de outros estados vivendo com alta estima, por poderem exercer de novo suas funções de desenhistas, montadores, riscadores, engenheiros e soldadores. Lá tivemos o testemunho de uma linda jovem, que ascendeu rápido dentro do estaleiro, deixando a vassoura e o balde para trás, sendo qualificada para a função de soldadora de tubulação. Ela aproveitou a oportunidade da formação profissional que recebeu na indústria estaleiro Mauá. Ressalte-se que, num passado recente, isto só seria possível para trabalhadores do sexo masculino. Hoje, nós podemos registrar que as mulheres vêm fazendo a diferença. Foi notável a satisfação do cearense, ex-deputado, ex-senador, Sérgio Machado, Presidente da TRANSPETRO, quando anunciou o lançamento da quilha como pedra fundamental para a construção de um novo navio, já em seu estado avançado. Mas senhor Presidente, senhoras e senhores, foi triste ouvir a história do estaleiro Mauá em Niterói, depois de ter realizado tanto, construído para o Brasil e outras nações, foi vitima de governos anteriores que não se esforçaram para salvar a construção naval, trazendo transtornos e desespero para os cidadãos profissionais do ramo. Imaginem as senhoras e os senhores, que há pouco tempo atrás, esta empresa, de 147 anos, que empregava milhares de trabalhadores e ficou reduzida há apenas 30 pessoas perdidas naquela imensidão de fábrica. Hoje, depois de termos um Presidente da República que conheceu o calor de um macacão, trouxemos de volta ao nosso país à oportunidade de construir no Brasil, para o mercado nacional e internacional, grandes embarcações para o transporte marítimo. Senhor Presidente, fiquei aguardando a cerimônia e o lançamento durante 4 (quatro) horas. Mas foi muito proveitosa a espera, pois estava ao lado de um irmão, João Baptista Ferraz, mestre de transportes, aposentado, que trabalhou neste ramo durante 40 anos, inclusive no próprio estaleiro Mauá. Foi bom encontrar e conversar com engenheiros de minha época, há 35 anos, e constatar que eles continuam investindo neste ramo, acreditando que para o Brasil ter jeito é necessário profissionalizar, capacitar, criar emprego e renda, pois o cidadão quer trabalhar. Senhor Presidente, seria tão bom se o nosso Governador Cid Gomes encontrasse um município em nosso Ceará, que compreendesse o quanto é importante termos um estaleiro em nosso Estado. Um município que aceitasse o desafio do nosso Governador de buscar junto à presidente Dilma Roussef, esta oportunidade de fazer algo concreto pelo nosso Ceará. Senhor Presidente, num curto pronunciamento, o Presidente Lula fez com que milhares de pessoas, visitantes e trabalhadores silenciassem. Ele disse: “Este é o meu último pronunciamento como presidente da república em evento como este de lançamento de um navio.”  E iniciando a construção de outro, como se dissessem assim para os metalúrgicos locais: “Vamos em frente. Eu vou, mas deixo o trabalho que vocês tanto queriam.”  A indústria naval renasceu. E com ela, o sonho de milhares de brasileiros. Eu faço este registro, senhor Presidente, para que o Ceará não se dê ao luxo de perder mais oportunidades. Precisamos muito dos investimentos externos e do Governo Federal. Temos todas as condições de participarmos ativamente da divisão deste novo e grande bolo econômico. Mas precisamos de muita sensibilidade dos nossos governantes para isso.

Por enquanto é tudo, senhor Presidente.

Obrigado.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Novo canal de comunicação com o povo

Fale com o vereador:

Fortaleza (CE) – Com o objetivo de aproximar o cidadão cearense de seus representantes, foi criada uma ouvidoria popular em um dos bairros mais populosos do estado, o Conjunto José Walter. O novo canal de comunicação com o povo foi inaugurado no último dia 25 de outubro, marcado como o “Dia da Democracia”. A iniciativa é do vereador Gelson Ferraz (PRB). “Com a ouvidoria, quem mora aqui e em bairros vizinhos como Planalto Airton Senna, São Cristovão e Itapery vão poder participar mais ativamente das melhorias da região através de pedidos de limpeza, manutenção de praças e colocação de asfalto, por exemplo. Muitas vezes o cidadão nem sabe onde fica a Câmara Municipal e nem o que faz o vereador em que ele votou”, justifica Ferraz. Para os moradores, a iniciativa vai até na contramão das ações da maioria dos políticos que, depois de eleitos, se afastam dos eleitores. “Estou adorando a oportunidade até porque assim posso cobrar mais do meu vereador.Sem dúvida é uma ação corajosa e muito bem-vinda”, aprova a dona de casa Suely Costa.



Política da Fé
Edição Nº 973
Brasil, 30 de Novembro de 2010

Lançamento do terceiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef)

Vereador Gelson participou da solenidade de lançamento do terceiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), no Estaleiro Mauá, em Niterói, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O navio foi batizado com o nome do historiador, jornalista e critico literário Sérgio Buarque de Holanda, servirá para transportar derivados de petróleo e terá capacidade de levar até 48,3 mil toneladas. (19/11/2010)